sábado, 17 de janeiro de 2009

"UMA NOITE DE VERÃO PELO LABIRINTO ESCURO DE UMA MENTE DEVASSA"‏, POR IN. SÂNNIO

SÉRIE RESENHA CULTURAL, NO. II.



Minhas alvas palmas das mãos, até então, não haviam me provocado tantos orgasmos múltiplos, até a noite que dissequei a obra que irei mencionar...

Dentre os autores literários de todos os séculos. Havia uma"racha"...(Tosse seca e dissimulada)... Uma brecha, melhor dizendo em meu banco de dados falho e quase não viral (a não ser por uma gripe e outra que me persegue!)

Faltava um nome:  Charles Bukowski!

Finalmente tive contato, com o papa da sensibilidade peniana! O Yoda da masturbação tântrica!!!

Fui alvejado no alvo, pelo seu derradeiro livro:"Pulp"

Foi como ter recebido uma tijolada nos testículos, vinda de um marido traído, em plena madrugada de Setembro!

 Rápida, pesada, íntima e dolorosa!!!

Em pouco mais de cento e oitenta páginas, Bukowski escracha a referência psicológica que temos dos filmes antigos de detetive.

Os velhos personagens estão todos lá: "o detetive solteirão e fumante inveterado, a cliente boazuda e misteriosa e o indivíduo problemático a ser encontrado."

Indivíduo esse, que como em todos os casos de detetive, é mais difícil de encontrar, do quê procurar o "Wally" no Maracanã!!!!Para se ter uma idéia, do personagem principal:O detetive (já tão óbvio!)

É preciso imaginar, o bom e velho "Magnum".Só que barrigudo, feio e viciado em apostas!...E pobre, não vamos esquecer o "pobre"!!

Alguém como aquele amigo, que você adora, mais reluta bravamente para emprestar dinheiro, ou apresentar para sua mãe!- Leiam Bukowski!!


Ou permaneçam em seus mundos de aparências e cartões de crédito!!!

Um comentário:

João Silva disse...

Fala pessoas,

Esse blog é muito bom. Trata de assuntos e referências muito bacanas, com um humor ácido e leve. Gostei muito!!! Ganharam um fã!!!