segunda-feira, 2 de agosto de 2010

ALMA (Sannio)


Meninas bonitas sorriem
levando embora pedaços de mim
quando partem.

Mas ao dobrar da esquina me perdem,
e meus pedaços retornam até mim...

E seus olhos tem mil cores...
E não são o verde dos teus olhos
que eu carregava comigo até hoje.

Mas atravesso de vez esta rua chamada solidão
como um verso infantil
termino sem rima
Sem prosa
Sem você
E todo meu!

3 comentários:

Agentes da L.O.U.C.A disse...

Fazendo das tripas, coração e caralho VERSOS - a arte de sannear as palavras!
a propósito: Nesses pedaços de ti levados está contido a cerveja?
Tommy Wine Beer.

Lady Murphy disse...

A partir de hoje serei Leitora dos Observadores de Urubus Comendo Alface.
Achei muito bons os pequenos textos. Não posso ainda falar dos grandes pois não vi nenhum.

Agentes da L.O.U.C.A disse...

Porra legal que tu encontrou e abriu nossa garrafa nesse mar louco, improvável e infinito na internet. Olha que ela foi jogada na podreira de um rio Guaíba virtual!!!
Os textos são somente delírios pseudoE/OUsub-proletários néscios e psicoticos de caras que vivem, amam, trepam, bebem e observam urubus vegetarianos numa cidade de um frio triste e enlouquecedor.
BEM-VINDA & GRANDE PRESENÇA!