domingo, 18 de outubro de 2009

Bastardos Inglórios de Tarantino: A vingança impera!


by Renato HELL Albasini


Dizer que Tarantino é um sujeito pra lá de criativadade pop cinematográfica é redundância. O maluco assombra. E o melhor é que ele não atua. Ainda bem...

Quem diria que o galã Brad Pitt seria a grande estrela de um filme que tem um tom dramático e ao mesmo tempo piadas pipocam num humor mais que negro, quase nem tem cor. O cinismo de alguns personagens como o Caçador de Judeus, o Urso Judeu, o Apache, a dona do cinema que é uma refugiada, a atriz agente dupla...Todos de um jeito ou de outro buscam apenas a forma de Tarantino promovendo a violência com aval da história. De como seria o final de Goebbels e Hitler na visão, ou não...Ou o começo da queda do 3ºReich. Ou o delírio de Tarantino.

Ah, a trilha sonora, encabeçada pela voz de David Bowie na música que já tinha se tornado trilha sonora do filme Cat People, com Natasha Kinksnky lá dos anos 80, e com Malcom MacDonald, é um dos pontos mais que positivos.


Sim sou fã do Tarantino. Mas veja o filme e me desminta. Não esqueça, se você preferir deve estar dando algum filme da Disney com uma cantora country adolescente na sala ao lado.

2 comentários:

Agentes da L.O.U.C.A disse...

O Tarantino é o cara. Agora eu REPUDIO a qualificação de galã ao Pitt!! FEz lembrar um amigo meu se ufanando esses dias de ser seguidor do Brad Pitt no TWitter hehhe!! álias qdo teremos o Twitter do LOUCA??
Tommy Wine-Beer

Lady Murphy disse...

Alguém aí reparou que um teatro abarrotado de nazistas foi incendiado pela guimba do cigarro de um negro?

Achei essa a melhor piada do filme.