quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Tudo que Você Pode Comer, por Renato HELL Albasini


Braços quebrados. Pernas. Suspenso pelo pescoço.

Estranho momento. Estranho.

Ah, é só bom dia, meu amigo, mais um bom dia que vem como um arroto. Escatológico?! Enquanto seduz pela lingua no sexo que banha-se em sangue que sai do corpo dela. Nojo?! Piegas. Hipócrita. Você a quer. Sente-se assim com os braços quebrados. Pernas. Suspenso pelo pescoço. E você só pensa em sexo. Irá ter a ideia de satisfazer o seu desejo.

Irresponsável. Egoísta.

Vai, você vai propor que ela aja, que abra sua boca e ngula seu prazer.

Ou mais, você vai pedir mais, romper com seus tabus.

E a sensação de braços quebrados. Pernas. Suspenso pelo pescoço.

E você acha estranho...Quem faça isso.

2 comentários:

Lady Murphy disse...

Eu queria ter um comentário à altura desse texto. Mas acho que é impossível.
Li três vezes e, embora obsceno, não me soou nem um pouco vulgar.
Tens razão, parece nojento em se tratando dos outros, nunca de nós mesmos.

Agentes da L.O.U.C.A disse...

Como calcinhas caindo no Irã; ou camisinhas sobre o Vaticano. Na mosca. Como, quase, sempre.
Tommy Wine Beer.